pacotes

Roteiros com luxo? Adrenalina do início ao fim? Um banho de cultura? Diversão sem moderação? Viagem de compras? Seja qual for o seu destino, a sua viagem ideal está na Açoriana.

encontre seu pacote ideal

ver outros pacotes

TOUR DE BIKE DORDOGNE - França

31 de agosto a 07 de setembro 2019

297 km em 07 dias / Nível: Moderado

Esse roteiro moderadamente montanhoso inicia e termina em Les Eyzies. A parte mais bonita do vale do Rio Dordogne é o Périgord Noir, onde se baseia o nosso roteiro da Dordogne. Assim como alguns dos locais pré-históricos mais famosos do mundo, a Dordogne foi o local principal da Guerra dos Cem Anos e possui castelos medievais espetaculares.

Também é muito bonita, desde vales verdejantes até os áridos depósitos de calcário no planalto entre os rios Dordogne e Lot. Acrescente uma cozinha tradicional distinta baseada em pato e ganso, mas também com trufas e nozes.

O roteiro da Dordogne é bastante montanhoso, nada muito brutal, mas, um pouco de treinamento antecipado não faz mal algum.

 

 

galeria de imagens

1ºDia – 31/08/2019 - Sábado

Transfer para Les Eyzies

Angouleme estação de trem - Hotel em Les Eyzies - Duração aprox. 2h

Nosso ponto de encontro é a estação de Angouleme à tarde, onde haverá um transfer esperando para nos levar para Les Eyzies, onde chegamos na noite de sábado.

Parte do charme da Dordogne é que, durante séculos, esteve isolada do resto do mundo  e permanece surpreendentemente intacta. Até hoje é difícil chegar lá e, por essa razão, você deve estar preparado para chegar somente no início da noite, com um rápido aperitivo nos esperando antes do jantar. Ficaremos no Le Moulin de la Beune, um dos destaques do nosso roteiro, onde podemos contar com a recepção calorosa de Phillippe e Zhanna. Este encantador hotel situa-se às margens do rio Beune, no ponto onde ele se junta ao Vézère, e provaremos hoje à noite  algumas das especialidades do Périgord de Philippe no Restaurante au Vieux Moulin.

Les Eyzies é uma pequena aldeia de 900 pessoas, mas é a capital da pré-história - e com razão. Além do Museu Nacional da Pré-História, Les Eyzies possui o assentamento de Cro Magnon, onde o primeiro exemplo de homo sapiens foi descoberto. Perto, na gruta Abri de Poisson, está a escultura mais antiga do mundo, um peixe com 20.000 anos de idade, e a caverna de Font de Gaume é o local de algumas das pinturas rupestres mais importantes do mundo.

As pinturas de Bison e Deer na Font de Gaume são as únicas pinturas policromáticas ainda abertas ao público em qualquer parte do mundo, mas é muito difícil visitar as cavernas, especialmente em grupo. De qualquer forma, vamos ver muita coisa pré-histórica durante essa semana.

2º Dia – 01/09/2019 - Domingo

Les Eyzies > Beynac 56 Km

Hora de pegar nossas bikes. Hoje seguimos o rio Vézère até Limeuil, ponto onde ele encontra o rio Dordogne. No caminho passaremos por Le Bugue que é um ótimo lugar para nossa primeira parada para um café e para comprar provisões para um piquenique na beira do rio se assim quisermos. Piquenique ou não, almoçaremos ali em Limeuil, uma bela cidade fortificada, e onde os rios se encontram é um ótimo lugar para um mergulho.

Antes do almoço, faremos uma breve parada na igreja de St. Martin, construída no século XII por Ricardo Coração de Leão para acalmar um deus vingativo após o assassinato do arcebispo de Canterbury pelo pai de Ricardo, Henrique II da Inglaterra. À tarde, seguimos o Dordogne por estradas tranquilas e passamos pelos castelos de Beynac e Castelnaud, de frente um para o outro com o Dordogne entre eles. Os fãs de Josephine Baker podem estar interessados ​​em ver sua antiga casa no Château des Milandes próximo dali.

Terminamos o dia em Beynac, uma vila pitoresca ao lado do Dordogne dominada por seu castelo situado em um penhasco a 150 metros acima. O castelo já foi visitado por um certo Ricardo Coração de Leão e vale a pena uma olhada. Você pode alcançá-lo por um caminho incrivelmente íngreme chamado caminho dos “basketmakers” (fazedores de cestos).

Mais recentemente, Beynac foi cenário das cenas do rio do filme Chocolat. Vamos ficar esta noite no Hostellerie Malevile e comer no restaurante da família nas margens do rio.

3º Dia – 02/09/2019 - Segunda

Beynac > Calès 48 Km

Na manhã de hoje visitaremos Château Castelnau, o eterno inimigo de Beynac. Embora ambos os castelos tenham sido ocupados pelos exércitos inglês e francês, ninguém jamais dominou os dois ao mesmo tempo, e Castelnau tem um fascinante museu de guerra medieval dedicado a esse período da história.

A uma curta distância de Beynac, passamos por La Roque Gageac, uma cidade incrível construída ao lado de um penhasco ao lado do Dordogne, que foi originalmente construída como uma fortaleza pré-histórica. Hoje será também nossa primeira grande subida, a caminho de Domme. Domme fica a 450 metros acima do Dordogne e tem famosas vistas panorâmicas do rio. Conhecida como a "Acrópole do Périgord", Domme foi um campo de batalha importante na Guerra dos Cem Anos e nas Guerras Religiosas da França.

Ainda é cercada por uma muralha medieval e é uma das mais bem preservadas de todas as cidades fortificadas, que eram construídas no sudoeste da França e reconhecidas por seu bem planejado sistema de ruas. Foi usada para aprisionar os Cavaleiros Templários no século XIV, e acima de tudo é o local de algumas das mais interessantes cavernas de calcário.

De Domme a Payrac, passamos por estradas estreitas praticamente desertas. Esta é uma bela paisagem rural onde você será tomado de assalto pelo aroma de morangos, ameixas, amoras e figos. Hoje é um dia difícil - 48 quilômetros - e, provavelmente, o mais inclinado da semana, mas a piscina no hotel em Calés e a excelente comida esta noite são bem-vindas e  merecidas.

4º Dia – 03/09/2019 - Terça-Feira

Calès -  Loubressac 44 Km

Ao sairmos de Calès pela manhã, teremos uma descida simplesmente de tirar o fôlego, e notaremos como a paisagem muda das exuberantes fazendas de ontem para a paisagem árida de calcário dos Causses a caminho de Rocamadour. Na base da primeira descida está o antigo moinho fortificado de Cougnaguet. Este pedaço encantador da história francesa nos dá uma visão fascinante sobre a ilegalidade desta região durante o século XIII. Deixando o moinho, vamos atravessar os campos pelos caminhos dos peregrinos até  Rocamadour, uma das cidades mais espetaculares da França, agarrada a um penhasco a centenas de metros acima do desfiladeiro do rio Alzou.

A cidade se desenvolveu em torno do local de um mosteiro do século XIII, e o guia Michelin classifica Rocamadour com 3 estrelas - vale a pena uma viagem em si - e é inesquecível.

A subida da tarde é mais fácil do que a de hoje pela manhã, mas você pode compensar isso se optar por usar as escadas ao invés do elevador quando visitarmos o Gruta de Padirac, uma enorme caverna que leva a um rio subterrâneo com espetaculares formações de estalactites e estalagmites. Outra atracção 3 estrelas do guia Michelin, e embora os funcionários sejam terríveis mesmo para os padrões franceses de serviço, o Gouffre de Padirac é imperdível. A viagem subterrânea, incluindo uma viagem de barco ao longo do rio, dura cerca de uma hora e você não deve esquecer de levar um agasalho. Quando saírmos da caverna, já deverá ser final da tarde, e uma pedalada de 8 quilômetros nos leva ao Hotel Lou Cantou, em Loubressac, e aos cuidados da família Cayrousse. Loubressac fica à beira dos Causses, e temos belas vistas de ambos os vales Dordogne e Bavé.

5º Dia – 04/09/2019 - Quarta-Feira

Loubressac > Gluges 48 Km

Temos uma deliciosa descida até a vila de Autoire e, no caminho, devemos certamente parar no mirante e admirar o magnífico Cirque d'Autoire, uma bela pedra calcária em forma de ferradura que domina o vale. De Autoire atravessamos o campo em direção a St. Céré onde duas vezes por mês, às quartas-feirasum grande mercado de alimentos - ótimo para nos abastecermos para um piquenique.

De St. Céré passamos pelo enorme e arruinado castelo de Castelnau e chegamos ao rio Dordogne.

Seguimos ele descendo até Carennac, classificada por alguns como a vila mais bonita da Dordogne, e um ótimo lugar para um piquenique.

Depois de Carennac, a estrada vai em zig-zag como o Dordogne, e cruzamos ele umas 2 vezes e passamos pelo ponto onde o rio subterrâneo da gruta de Padirac entra no Dordogne.

Passamos por vários castelos menores em nosso caminho até Gluges, onde a piscina pega o sol da tarde e oferece um final de tarde perfeito.

Apesar de pedalarmos mais de 50 quilômetros hoje, serão os 50 quilômetros mais fáceis que você pode imaginar, apesar da totalmente desnecessária colina existente pouco antes de Gluges.

Mas você não está muito longe da cerveja no final da jornada.

6º Dia – 05/09/2019 - Quinta Feira

Gluges - Sarlat 57 Km

Este trecho do Dordogne corta os causses de calcário oferecendo gargantas e penhascos espetaculares. Nossa rota cruza o rio usando estradas secundárias para evitar algumas colinas, mas quase todo mundo perde o primeiro trecho, optando pela canoagem rio abaixo até Pinsac.

Este trecho do rio é o lar de martim-pescadores e garças.

Depois do almoço, seguimos por pequenos caminhos de Souillac até Sarlat-la-Caneda, entrando na cidade por uma ciclovia construída em uma estrada de ferro abandonada. Só de olhar para as filas do trânsito em Sarlat, já fará com que você fique muito feliz por estar de bicicleta.

O nosso hotel é o Hotel Compostelle, um hotel modernizado perto do coração da cidade velha.

Sarlat é tão bem preservada que também é classificada com 3 estrelas Michelin.

Durante esta semana, você pode pensar que a Michelin dá 3 estrelas como confete. Mas  na verdade, se você olhar os guias das outras regiões, vai notar que quase não há sítios agraciados com 3 estrelas. É que o vale do Dordogne merece. Hoje à noite nós caminharemos pelo labirinto da cidade velha até o Les Jardins d'Harmonie para uma refeição que rivaliza com o jantar de segunda-feira em Calès. Você terá que julgar por si mesmo.

 

7º Dia – 06/09/2019 - Sexta Feira

Sarlat - Les Eyzies 35 Km

Este é o último dia do nosso roteiro, então colocamos pelo menos 2 colinas no nosso caminho.

Você se lembra de como descrevemos a segunda-feira como "provavelmente" o dia mais inclinado da semana? Bem hoje você vai entender porque, mas vai dar tudo certo. A rota dessa sexta-feira é apenas para provar que não estávamos exagerando.

Assim que saírmos de Sarlat, vamos por pequenas estradas rurais que levam à cidade de Marquay, no topo da colina, e a belas vistas dos vales do Vézère e Beune. Descendo para o Vézère, chegamos ao território pré-histórico. Passamos o Abri de Cap Blanc com suas esculturas antes de chegar a incrível fortaleza pré-histórica de La Roque St Christophe.

Esta aldeia foi esculpida em galerias salientes em um penhasco de calcário de 900 metros. Foi continuamente habitado a partir de 50.000 aC até o século XVI, quando foi destruída pelos ingleses.

Há registros do assentamento em relatos romanos - embora eles nunca conseguiram invadi-los - e também em registros do governo do século XVI, em Paris, onde detalhes das lareiras eram registrados para a cobrança do "imposto da lareira”.  Este lugar é incrível - o site mais incrível que visitaremos durante toda a semana. Você pode identificar a igreja, anéis cortados nos telhados para pendurar comida, e até mesmo cofres e caixas d’água.

Les Eyzies está a 8 km e, se não tivermos visitado a Font de Gaume, há o Museu Nacional de Pré-História para terminar um dia de pré-história. Infelizmente, este é o fim do nosso roteiro da Dordogne, e nós definitivamente mercemos uma cerveja, ou várias, sentados nos jardins do Le Moulin de la Beune, nas margens do Beune.

8º Dia – 07/09/2019 - Sábado

Transfer para Angouleme

Hotel em Les Eyzies > Estação em Angouleme - Duração aprox. 2h

Chegamos ao final de nossa semana na Dordogne.

O café hoje é bem cedo no hotel em Les Eyzies, antes de partirmos para Angouleme, para chegarmos a tempo de pegar nosso trem para Paris.

Detalhes de chegada/partida:

Ponto de chegada no sábado 31/ago:

Angouleme - Estação de trem, por volta das 16h30

Ponto de partida no sábado 07/set:

Angouleme - Estação de trem, por volta das 8h30h

 

Sugestão de viagem:

Ida: via Paris, saindo de Florianópolis na 5ª feira (29/Ago) e chegando em Paris na 6ª feira pela manhã. Pernoite em Paris para pegar o trem no sábado à tarde na estação Paris Montparnasse para Angouleme.

Retorno: via Paris, no sábado (07/set) direto para estação do Aeroporto Charles de Gaulle.

Ou via Paris, no sábado (07/set), para estação Paris Montparnasse, com 2 ou 3 noites lá antes de voltar para Florianópolis.

 

Você pode também estender sua viagem para antes e/ou depois da semana na Dordogne, desde que respeitando o dia e local de chegada e partida do tour.

Ago a 31/ago teremos um grupo para o Vale do Loire. É possível combinar as duas semanas de passeio. Usaremos o sábado para viagem de St. Pierre des Corps a Angouleme, ponto de encontro do roteiro da Dordogne.

Incluso no valor do pacote

  • Guia especializado local, que acompanha o grupo durante todo o roteiro
  • Guia Açoriana
  • Transfer de chegada e partida
  • Transporte de bagagem durante todo o circuito
  • Hospedagem em hotéis e pousadas tradicionais de cada região, com café da manhã, em quarto duplo (adicional para quarto single)
  • Todos os jantares (7 noites), bebidas à parte
  • Degustação de vinho (quando parte do roteiro)
  • Bicicletas híbridas (opção de e-bike com custo adicional)
  • Bolsa alforge (para pertences durante o dia)
  • Capa de chuva
  • Capacete
  • Garrafa para água
  • Mapas

Não Incluso no Valor do pacote

- Passagem Aérea

- Passagem de trem

- Almoços

- Bebidas do Jantar

- Tickets para atrações (museus, etc...)

PREÇOS POR PESSOA

PARTE TERRESTRE: EUR 2.050,00 em apartamento duplo

*SUPLEMENTO APARTAMENTO INDIVIDUAL  EUR 421,00

  • compartilhe com quem você gosta :)

EUR 2050,00

pacotes relacionados

Saiba Mais

TOUR DE BIKE PROVENCE - FRANÇA 2019

15 de junho a 22 de junho 2019

8 dias / 303 km

Saiba Mais

Tour de Bike: Alentejo - Portugal 2019

2019

Tour de Bike: Alentejo - Portugal